• tracktus1
  • SINDICAL 2019
  • multigestor 2016
  • associe se
  • super simples
  • iseg banner novo 2019
  • berckley
  • credicor2019
  • banner reforma

Sincor-RS Informa

“Superintendente da Susep deixará um cenário de terra arrasada!”

Ao participar da “Live do CQCS”, no dia11 de maio, o deputado federal Lucas Vergílio fez duras críticas à superintendente da Susep, Solange Vieira, que, segundo ele, é arredia a qualquer tipo de diálogo com as instituições que representam o setor de seguros e mesmo com o Congresso Nacional: - Sempre que discutimos e sugerimos algo, ela fez o contrário.

Fala uma coisa e age diferente. Ela teve passagem trágica na ANAC, depois desejou ser presidente ou diretora do BNDES, não conseguiu, mas ganhou a Susep como prêmio de consolação. Não conhece este mercado. Toma decisões por achismo, não ouve ninguém, parece estar a serviço de grupos ou a mando de quem a colocou na Susep, tudo é possível. Há o risco de ela deixar um cenário de terra arrasada quando deixar o cargo -, alertou Lucas Vergilio, na conversa com o fundador do CQCS, Gustavo Doria Filho.

CONTRADIÇÕES

O parlamentar citou algumas ocasiões em que flagrou contradições da superintendente, inclusive no processo que resultou na edição da MP 905/19. Ele contou que no dia 11 de novembro de 2019 (data de publicação desta medida provisória) recebeu uma mensagem da superintendente pedindo para retornar a ligação. Quando o fez, ela disse que o texto da MP 905 não seria o que a Susep “queria”. Mais tarde, a superintendente enviou o texto da MP para o deputado, com os artigos que revogavam a Lei 4.594/64 e dispositivos do Decreto Lei 73/66. Questionada pelo parlamentar, ela alegou que a proposta teria sido elaborada pela Secretaria de Política Econômica. Mais uma vez, Lucas Vergilio foi averiguar e ouviu como resposta que o texto “veio da Susep”.

MÁ FÉ OU INCOMPETÊNCIA

Para ele, a superintendente agiu de “forma covarde e mentirosa” ao culpar a Secretaria de Política Econômica: - Várias outras questões me preocupam. Mas, vamos tomar todas as medidas cabíveis. Ela já deu provas de que nada faz com responsabilidade. É má fé ou incompetência. Vamos investigar, se for preciso acionando até o Ministério Público e a Polícia Federal -, assinalou.

Ele também não poupou críticas à superintendente da Susep por repetir várias vezes que o mercado de seguros é atrasado, pouco transparente, obsoleto, caro e sem concorrência: - Mas, esse setor cresce exponencialmente há vários anos e há, sim, muita concorrência. Ela manipula dados, como fez, por exemplo, quando divulgou que a comissão média do corretor pode chegar a 59% -, acentuou.

BANCO DO BRASIL PAUTA A SUSEP?

Lucas Vergilio criticou ainda a requisição de uma empresa do Banco do Brasil para ajudar a Susep a corrigir problemas na área de tecnologia. Após revelar que a superintendente da Susep deixou claro, em uma videoconferência, que tem o Banco do Brasil como interlocutor sobre temas relacionados ao mercado de seguro, o deputado criticou a possibilidade de a autarquia, agora, colocar os dados dos corretores e das seguradoras nas mãos daquela instituição, que tem participação em uma corretora e uma seguradora. E acrescentou: - Será que o Banco do Brasil está pautando a Susep?...

Por fim, o deputado lamentou ainda a decisão da Susep de baixar norma permitindo a contratação direta de resseguro por planos de saúde e na previdência aberta: - Ela deveria saber que resseguro é o seguro do seguro. Como o conhecimento dela sobre seguro é nulo, vou sugerir à ENS que dê uma bolsa para que ela possa conhecer melhor o mercado -, concluiu.

Fonte: CQCS

Tags: Notícias

55anos rodape